Não foi fácil pensar nesta lista, sobretudo porque há muitas mulheres fortes e que amamos da cultura pop. Então, para não ser injustiça com ninguém fizemos uma de cada segmento: cinema, TV, literatura, games e quadrinhos. Espero que gostem:

Imperatriz Furiosa (Mad Max – A Estrada da Fúria)

Mulheres mais badass
Mad Max foi um grande sucesso de público e crítica no ano passado. Foi o filme que mais rendeu Oscar este ano e um dos principais motivos para tamanho sucesso foi justamente a grande Imperatriz Furiosa, vivida pela sempre ótima Charlize Theron. Ela ofuscou o próprio Mad Max, entrou de vez na cultura pop nerd e o próprio diretor George Miller quer que o próximo filme da franquia seja dela.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

Testemunhem!

Jessica Jones
Mulheres mais badass
Jessica Jones é a 2ª de 5 séries da parceria Netflix/Marvel. Sem entrar no mérito de qual delas é a melhor, Jessica Jones é a mais ousada, já que apresenta temas que os filmes do Universo Marvel querem ver bem longe, como sexo, empoderamento feminino, aborto e homoafetividade. Quem disse que séries e filmes baseados em quadrinhos são para o público infantil?

Katniss Everdeen (Jogos Vorazes)
Mulheres mais badass
Katniss é uma personagem memorável: luta contra o sistema, não leva esaforo para casa, faz tudo pela família e está sempre ali para ajudar os amigos. Ela se tornou símbolo de uma mulher forte não só pelos ideais femininos, mas porque ela é a pessoa que todos queriam ter como amiga ou como integrante da família. Somente que nada do que foi criado pela Suzanne Collins é forçado ou inverossímil. Katniss é gente como a gente e não é difícil encontrar quem queira se inspirar nela. Que os jogos comecem!

Chun Li (Street Fighter)

chun-li
No final dos anos 80 e início dos anos 90, os videogames sofriam por dois tipos de preconceito: eram vistos como coisa de criança e coisa de moleque. Foi preciso anos para que a indústria dos games se tornasse grande e que alguns preconceitos fossem diminuídos. Embora eles ainda existam, infelizmente. Neste cenário, ver uma personagem feminina forte, intitulada como “a mulher mais forte do mundo” foi algo novo. Chun Li não faz o estereótipo da mocinha indefesa: luta de igual para igual contra Ruy, Ken e companhia. Não é difícil jogar com ela e hoje é das personagens mais queridas do mundo dos games.

Mulher Maravilha (DC Comics)
mulher maravilha
Batman VS Superman dividiu o público e a crítica, mas ela roubou a cena dos dois heróis e em 2017 ganhará seu filme solo. Só que sua história já vem desde os anos 40, quando a mulher ainda era vista como a sombra do marido ou do pai. Ver uma guerreira, uma deusa, que não se submetia a homem nenhum, que aparecia ao lado de ícones como Batman e Superman e não abaixa a cabeça era algo que as leitoras se identificavam. Se hoje em dia, ainda existe o preconceito com mulheres que leem quadrinhos, imagina em 1940?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here