Muitos dos jovens mancebos hoje, fãs de Star Wars, não se lembram do hype quase igual que existiu na virada do milênio quando George Lucas anunciou uma nova trilogia. Desta vez, inaugurou a febre das “prequências“. Star Wars ganharia os episódios I, II e III que não foram feitos nos anos 70 e 80 por falta de tecnologia, obviamente. Toda a esperança de uma geração que cresceu vendo os filmes na TV ou em VHS agora finalmente em novos filmes no cinema. Parece familiar né? Mas teve um grande porém.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

Star Wars se tornou uma mitologia, além de simples filmes. Um fenômeno cultural tão grande que muita gente já conhecia e sabia sobre o que era Star Wars sem ter visto ao menos 5 minutos da trilogia original. Isso hoje é multiplicado por vezes 1 milhão se pensarmos na Internet e nos memes. Infelizmente, a trilogia de prequências não agradou a todos. Seja por Jar Jar Binks e os recursos de George Lucas para infantilizar e vender merchandising da franquia ou pela teoria dos mid-chlorians tentando explicar pseudo-cientificamente a Força. Fãs se irritaram bastante ao longo dos últimos 15 anos com as tentativas de George Lucas de trazer sua visão à tona. Apesar da sua versão da história ser a versão “oficial” dos fatos por 40 anos. Tanto que, recentemente, ele declarou que se afastou de Star Wars principalmente por conta de todas essas críticas, além da necessidade de passar mais tempo com a família, vendendo a Lucasfilm pela bagatela de US$ 4 Bilhões.

George Lucas é a cara da riqueza
George Lucas é a cara da riqueza

Eis então que um editor muito fã e destemido resolveu apresentar uma proposta inovadora, a Anti-Cheese Version de Star Wars. Anti-Cheese seria algo estilo “versão anti-pieguice”. E se a trilogia original fosse re-editada para tirar grandes dos descontentamentos dos fãs com os filmes dos primeiros episódios? Jeremy M West aceitou o desafio e reeditou todos os três filmes mais recentes para tirar as referências mais infantis, Mid-Chlorias e o máximo de Jar Jar Binks, comemorações desnecessárias, frases de vergonha alheia, entre várias outras coisas. Além disso, todos os diálogos alienígenas com sotaques ingleses ou não indentificáveis foram trocados por línguas irreconhecíveis e legendados para maior veracidade. Também, alguns efeitos de CGI bem vergonha alheia foram cortados. E funcionou? Com certeza não atrapalhou.

Jar Jar #chatiado com Anti-Cheese
Jar Jar não curtiu isso

Um tom um pouco mais sério e um pouco menos de descontentamento fez muito bem para a franquia. Com certeza perdemos boa parte das gafes que fizeram a graça de Star Wars nos últimos 15 anos. Entre os exemplos, está o meme “Você subestima meu poder” e o grito histérico vergonha alheia de Vader “noooooooo” em Vingança dos Sith. A Ameaça Fantasma ficou com 1 hora e 40 minutos com tanto corte, mantendo o principal. Todos queremos Darth Maul e Duel of Fates, não é mesmo?

De qualquer forma, ficam os vídeos no Youtube da versão Anti-cheese para conferirem a seu bel prazer e se divertirem bastante antes da estreia amanhã. Talvez vocês tenham ainda mais esperança que, mesmo que Peter Jackson e George Lucas não sejam gênios infalíveis da direção, sempre terão bons editores para arrumarem um pouco a bagunça quando a festa acabar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here