É isso mesmo que você leu: O Nerdista compareceu ao CBLOL All-Stars, Campeonato amistoso de League of Legends, que rolou no dia 22 de Novembro em Goiânia. O objetivo era definir os melhores jogadores, independente de suas equipes.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

Repito: Independente de suas equipes, já que tivemos a participação de jogadores profissionais que não davam as caras há algum tempo. Sem mencionar, é claro, a presença do Grande Deus Kalec e de figurinhas ilustres como Kami e BrTT da Pain Gaming, equipe que teve uma participação singela no último mundial de League Of Legends.

Mas não estamos aqui para falar sobre os jogadores, e sim para relatar a experiência de ir a um evento da Riot do começo ao fim. Vamos começar pela venda de ingressos. Foi possível comprar os ingressos com certa antecedência para conferir o evento. Sim, no dia do evento você também poderia garantir o seu ingresso, porém-contudo-todavia existia um grande diferencial, que se destacou para a aquisição do ingresso com antecedência. O ingresso antecipado garantia um código e esse código garantia duas skins fodásticas no jogo: Riven Fliperama e Ahri Colegial. Você nem precisava ter as personagens para ganhar as skins. Primeiro momento UAU.

Riven Fliperama
Ahri Colegial

By the way, caso você não saiba como resgatar suas skins basta acessar este link..

Ao chegar no evento, já ganhamos logo de cara uma sacolinha bilu-tetéia com adesivo, infláveis para torcida, tattoo temporária e pulseiras oficiais do evento com cores diferentes para cada papel que você desempenha no jogo. E o mais legal é que a Riot disponibilizou um balcão destinado à troca de pulseiras.

12243571_10153880289780572_1001355732620166386_n
Ostentação vida loka, valew, falow.

Não é exatamente o tipo de coisa que eu usaria no dia a dia, mas foi uma iniciativa legal durante o evento, pois provocava a interação entre as pessoas.

Considerando que nem todo mundo iria conseguir comprar ingressos para a fila do gargarejo, a Riot teve o cuidado de instalar telões absurdamente grandes para que todo mundo conseguisse assistir às partidas de onde estivessem. Todo mundo mesmo, até eu, reles mortal, que não peguei ingresso de imprensa e estava lá onde Judas perdeu as botas.

12278656_10153703731059431_8507910298477272313_n

Isso sem falar, é claro, das várias TVs espalhadas por todo o Goiânia Arena para que você não perdesse um segundo da partida, mesmo quando fosse comprar um lanchinho ou conferir as Fan Arts. E que Fan Arts.

Acho que a maior surpresa na verdade em todo o evento foi ver a quantidade de cosplays fodásticos que compareceram.

Créditos: Twitter Oficial League of Legends Brasil

A Riot criou até uma solução para quem, assim como eu, ficou com remorso por não ter ido de cosplay. Eles disponibilizaram cabines onde você poderia tirar fotos usando acessórios dos seus champs favoritos de graça. Eu e meu namorido fizemos praticamente nosso book de casamento lá (brinks). As cabines foram um sucesso e estavam sempre lotadas. Sim, as fotos era impressas. Dá pra colocar no porta retrato, se é que alguém ainda faz isso.

Muita gente ficou chocada com o resultado do CBLOL ao ver a equipe ESPEON perdendo FEIO para a equipe ALOCS, considerando que na equipe ESPEON estavam os queridinhos do LolBR Kami e BrTT. Mas isso não fez com que a torcida desanimasse. No final todo mundo só queria ver boas partidas e, com certeza, foi o que pudemos conferir.

No mais, o evento foi feito exatamente para loleiro nenhum botar defeito. Para ter um gostinho a mais de como foi, você pode olhar Twitter Oficial Lol eSports e conferir as várias fotos e vídeos feitos por todo mundo que compareceu nesse CBLOL All Stars.

O que resta é torcer para que a Riot faça mais eventos como este em Goiânia. 😉 A tia agradece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here