Que atire a primeira pedra quem nunca teve uma coleção de livrinhos infantis que contavam a história de cada uma das princesas e antes da naninha ia pulando na pontinha dos pés pedir para a mamãe ler (mais uma vez) aquelas páginas com muitas ilustrações coloridas e poucas linhas. Mesmo tendo em mente que beijar uma coisa peluda, com chifres e focinho gelado não seria algo muito agradável, admito que o conto da Bela e a Fera sempre fez parte do meu grupo de favoritos. Afinal, mais cedo ou mais tarde a ideia de se tornar uma princesa paira pela cabeça de toda garotinha apaixonada pela grandiosidade dos longos e cheios vestidos que caracterizam os Contos de Fadas. Há muito tempo atrás, a principal companhia multinacional estadunidense de mídia de massa querida pelos baixinhos -também conhecida como Disney- fez a primeira animação original, que posteriormente marcaria a infância de milhares de gerações, e que nos dias atuais serviria de base para produzir um live-action supimpa.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

E, finalmente, a espera acabou para aqueles que estavam com o coração batendo forte no peito de tanta ansiedade para presenciar algumas das meras cenas da mais nova adaptação de um dos maiores clássicos do cinema. Pois, nesse último dia 14, a nossa tão benquista Disney liberou o primeiro trailer do longa para assim saciar a vontade dos curiosos olhos alheios. No entanto, no trailer é notável o resgate minucioso de cada detalhe da animação de 1991, como por exemplo a captura do pai da Bela e por consequência a decisão que definiria o rumo da trama por inteiro, os objetos cantantes em tempo integral, a dança icônica pelo salão no castelo da Fera, e por último (mas não menos importante) o vestido amarelo de praxe. Porém, também é importante ressaltar que para que o drama tivesse uma significativa repercussão nos dias de hoje, seria importante perder alguns aspectos “clichês” para melhor cativar o público. Logo, podemos concluir que -de fato- teremos uma narrativa toda moldada nos trazendo uma Bela e uma Fera gourmetizados. Confira: (Pausa para o Ataque de Pelanca dos fãs).

Para quem não sabe, os atores e as atrizes de A Bela e a Fera estão prometendo legal. O elenco conta com a presença de Luke Evans (Gaston), Emma Watson (Bela), Emma Thompson (Sra. Potts), Kevin Kline (Maurice), Ian Maravilhoso McKellen (Cogsworth), Gugu Mbatha-Raw (Plumette), Ewan McGregor (Lumiere) e Stanley Tucci (que viverá um piano falante). A direção ficará nas mãos de Bill Condon (A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 e A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2). Dan Stevens será a Fera.

Bom, sem dúvidas, o que nos deixou mais feliz no longa foi saber que teremos um esclarecimento incrível sobre o primordial motivo que faz a Bela ser vista como uma “alienígena” pelos habitantes retrógrados da aldeia onde morava com seu pai. Em virtude de, segundo a nova adaptação, tal fator ocorre devido a ascensão de Bela como inventora que havia idealizado uma máquina de lavar específica que não tomasse todo o seu tempo e a deixasse livre para fazer a sua atividade predileta: Ler. Uau, Bela! Tenho certeza que a feministona da Emma Watson está se esbaldando em male tears com esse papel, já que a ex-bruxa é fabulosamente embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres e tem trabalhado cada vez mais em campanhas para acabar com a desigualdade de gêneros. YEAH!!!

A Bela e a Fera chegará nos cinemas dia 16 de março de 2017.

giphy

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here