Acompanhar Game of Thrones pode ser experiência turbulenta. Você sempre começa uma nova temporada tendo certeza de que haverá um momento que te fará amar a série como nunca, para logo depois ter o seu tapete de expectativas puxado de debaixo do seu pés. E quando isso acontece, o que a maioria das pessoas fazem? Vão direto para as redes sociais expressar seu rage com posts indignados sendo que, a poucos dias atrás, a timeline dessa galera era só amores sobre GoT. Agora, tente se colocar no lugar das pessoas que produzem um show que movimenta tanta opinião como esse. É preciso ter uma resiliência fantástica na hora de receber o feedback do público para não surtar no meio de tanta paixão.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

Esse não parece ser o caso de Damon Lindelof, produtor executivo e roteirista de séries como Lost e de filmes como Prometheus. Com tantos projetos polêmicos em seu currículo, o showrunner é conhecido por não levar desaforo pra casa. Por ter o costume de bater de frente com seus críticos mais ferrenhos, o produtor já chegou ao ponto de deletar sua conta no twitter para evitar maiores problemas com os fans de suas produções.

Em entrevista ao Entertainment Weekly a respeito de The Leftovers, sua série mais recente que vai agora para a segunda temporada, o autor comentou sobre o comportamento bipolar de alguns expectadores de séries, mais especificamente daqueles de acompanham as sagas de Westeros. A seguir temos a fala de Lindelof onde ele descreve, e critica, todas as fases (do amor ao ódio) do relacionamento de um fan de GoT com o Show. Cuidado com spoilers da quinta temporada.

Eu vejo pessoas indo contra GoT, em que alguém fala, literalmente, semana a semana, ”Esse é o melhor show, essa temporada está com tudo, nunca esteve melhor.” E então por causa de um movimento na história – Stannis queimando sua filha – do nada a reação é “Eu não vou mais assistir a esse show. Eu desisto de você, Game of Thrones.” E eu penso: “Não, você não vai, não seja um otário.” É como alguém de 8 anos de idade falando, “Nós não somos mais amigos.” Quando eu vejo um blogueiro – graças a Deus eu não estou no Twitter mais porque eu entro em todo tipo de problema – ou um critico dizendo, “Eu desisto de seu show,” se o show fosse meu eu ligaria pra eles e diria, “Você não estará permitido de assistir meu show mais, eu vou alertar todo mundo na sua vida pra vigiar você. Eu vou contratar um espião pra checar seu consumo de mídia, e é melhor você nunca mais assisti-lo de novo. Tem certeza que quer fazer isso?” É como entrar em um briga com alguém que você ama, você sai do quarto bruscamente, e diz que acabou. E uma hora depois, você está se desculpando por ser um idiota.

Apesar do jeito um tanto quanto espirituoso de se expressar, dou a razão ao cara nesse assunto. Hoje o pessoal anda muito imediatista mesmo com as impressões sobre qualquer coisa relacionado a cultura pop. Mas fala ai o que acha. Lembrando que a sexta temporada de Game of Thrones estréia na só na primavera de 2016, sem data confirmada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here