Eu sei que muita gente que lê algo relacionado ao Dark Souls logo pensa: morte na certa. É claro que sempre tem aquele que consegue a proeza de zerar o jogo em 2 horas mas, para nós humanos, não é tão fácil assim. Dark Souls III é um jogo que exige algumas boas horas, 30 para ser mais exato. Só quero deixar exposto que, da forma que ele zerou o jogo, eu prefiro passar pelas dificuldades do mesmo, o que acaba deixando o jogo muito mais interessante, mas discutir como o garoto zerou o jogo não é o foco aqui.
Para aqueles que irão jogar o Dark Souls e têm pouca experiência sobre os jogos da franquia – incluindo o Demon’s Souls -, ver que você morreu na tela não é algo para se preocupar. Na verdade, é algo bem comum e eu ficaria surpreso se não aparecesse. Para ajudá-los a diminuir essa frase em sua tela, vou dar algumas dicas.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

Arriscar vale a pena, já que o jogo te dá recompensa por tal feito. Se você jogar carregando muitas almas, você acaba evoluindo mais rápido e podendo comprar itens. Caso morra, não se preocupe, você pode voltar e recuperar suas almas. Falando nisso, aprender com os erros é uma frase clássica e que com certeza retrata bem a realidade de quem joga Dark Souls. É fundamental morrer para que aquelas “coisas” que parecem estar adormecidas te peguem de costas quando você menos espera, então essa morte só acontece uma vez, se você conseguir entender como isso aconteceu.

Dark Souls
Dark Souls III é um jogo que exige algumas boas horas de dedicação.

Sempre vejo alguém trazendo à tona a pergunta “como que joga Dark Souls da forma correta?”. Jovem gafanhoto, não há uma forma certa, não há uma receita sobre como você tem que jogar Dark Souls. É um ponto bem positivo – pelo menos para mim – ver um jogo em que as múltiplas personalidades são reais e que são muito bem balanceadas. Então você pode escolher ser cavaleiro, mercenário, guerreiro, piromante ou qualquer outro. Já que você pode evoluir, não há nenhum melhor do que o outro. Todos tem seus pontos fortes e fracos, você apenas precisa saber lidar com cada um deles.

Dark Souls lll

Um ponto bem interessante sobre o jogo é que ter um personagem bem equipado não quer dizer muita coisa, se você não tiver habilidade necessária para jogar. A habilidade do jogador é algo imprescindível em Dark Souls e isso é algo que você só vai aprender jogando, morrendo e tentando de novo. Sabe aquela sensação de matar o boss na primeira vez, usando aquela espada inicial? Então, nunca tive, mas posso garantir que se você conseguir tal feito, como matar ele de primeira, mérito total seu. Pode acontecer da gente esquecer de evoluir o personagem, simplesmente porque não é algo tão decisivo assim.

Para os inciantes de plantão que leram lá em cima que alguém terminou Dark Souls em 2 horas, pode acabar achando que o jogo é pequeno. Na real, não é isso que acontece. Todos os jogos da franquia – desde Demon’s Souls – tem característica de serem longos, com suas idas e vindas tradicionais. Pela alta dificuldade de ficar vivo, e por seus checkpoints automáticos serem raros, o jogo pode obrigar que você jogue 40, 50 horas fáceis. Para os mais experientes, bom, talvez terminem em 30 horas. Tenho que avisar também que Dark Souls não é um jogo que dá tanta importância assim para a história e todos os jogos da franquia são independentes, então não importa o que aconteceu nos jogos anteriores. A versão jogada para fazer esse review foi a versão de PS4.

Dark Souls III é o típico jogo que atrai a atenção, que frustra, que faz a gente suar, que impressiona e que nos faz raiva. É o jogo que nós matamos como sempre e morremos como nunca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here