Parece que a situação não está difícil só pro trabalhador brasileiro. Aqui no br temos um histórico bacana de direitos trabalhistas desde a implementação da CLT pelo Getúlio mas nos EUA não é bem assim. Lá o empregador tem uma certa liberdade ao criar um contrato e muitas vezes quem dita um contrato “geral” para determinadas profissões é o seu sindicato. E o sindicato dos dubladores não está nada satisfeito com o contrato atual para a classe.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

A SAG-AFTRA, sindicado dos dubladores, diz que o formato atual que rege as contratações dos dubladores não é atualizada desde 1990, o que é injusto uma vez que muitas coisas mudaram de lá pra cá, desde a economia até os próprios videogames. Em fevereiro o sindicato se reuniu com as editoras como a EA, Activision, Disney e Warner Bros. mas as partes não conseguiram chegar a um acordo. Chegaram a tentar nova negociata em junho mas também não avançaram o que fez o sindicato crer que estão agora em uma encruzilhada.

O sindicato afirma que as mudanças que eles exigem no contrato da classe não são muito ousadas. Eles querem, claro, um aumento no pagamento da categoria. Foram irônicos dizendo que as produtoras poderiam chamar esse pagamento do que quisessem, bônus, pagamentos secundários, tanto faz, desde que fossem pagos. O conceito desse pagamento é simples, é uma participação nos lucros de acordo com o sucesso do jogo. O bônus seria pago a cada 2 milhões de cópias ou downloads vendidos ou 2 milhões de usuários únicos inscritos em games apenas online, com um teto de 8 milhões.

Uma outra parte do sindicato está mais preocupado com os riscos da profissão. Chegaram a pedir que o contrato estabelecesse um tempo máximo de trabalho para não estressar as cordas vocais e até um pré estabelecimento do total de sessões pretendidas pela publicadora. Exigiram também que os atores não ficassem no escuro quanto ao projeto em que são contratados pra fazer. Muitas vezes o jogo é mantido em segredo até ser anunciado oficialmente.

O sindicato afirma que a decisão pela greve será tomada através de uma votação, sendo necessário um mínimo de 75% de aprovação para que ela ocorra. Atores famosos como Roger Craig Smith (Batman, Assassin’s Creed), Jennifer Hale (Mass Effect, Guild Wars) e Wil Wheaton assinaram a favor da greve.

Agora é esperar e torcer para que aconteça o melhor. E você, o que achou dessa história toda? Deixe aí nos comentários!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here