Não é exagero nenhum dizer que Jogador Nº1 é o melhor filme de videogame sem ser baseado em um jogo.

Steven Spielberg faz aqui uma ode aos games, anos 80 e cultura pop em geral. Jogador Nº1 se passa em 2045, num futuro quase que pós apocalíptico, onde as pessoas passam mais o tempo num jogo chamado Oasis. No jogo você pode ser o que quiser e usar qualquer Avatar. Neste cenário, o criador do jogo – vivido pelo maravilhoso Mark Rylance – está dando uma fortuna a quem descobrir um quebra-cabeça dentro do jogo. Porém, o milionário vivido por Ben Mendelsohn quer essa grana para ele e tenta sabotar o jogo.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

O filme é baseado em um livro homônimo no Ernest Cline. Embora o diretor Steven Spielberg se saia muito bem em filmes adultos dele como A Lista de Schindler, O Resgate do Soldado Ryan e o recente The Post, estávamos com saudade desse Spielberg que se diverte. Ele está com esse espírito mais aventureiro, dos anos 80, como em Indiana Jones, ET ou produtor do De Volta Para o Futuro.

A produção do filme está muito caprichada, o visual é de encher os olhos, quem puder, veja na melhor tela possível. Os cenários, o clima esfuziante, vibrante, a montagem rápida, as cenas maravilhosas de ação e aventura e o clima de um legítimo videogame.

Mas o que está gerando o hype em cima do filme são as referências, os easter eggs e ficar procurando ali em tela é um passatempo delicioso.


Algumas referências estão visíveis como o Jurassic Park, King Kong, Clube dos Cinco, tem algumas que passam rápido como Overwatch, Ryu e Chun Li de Street Fighter, Chucky, Freddy Krueger.

Há uma deliciosa referência a O Iluminado com uma cena longa homenageando este clássico dos anos 80 do terror e que agora pode ser descoberto por uma geração.
Mas mesmo quem não sacar as referências vai acompanhar uma história absolutamente deliciosa e vibrante, é um filme com muito espírito dos anos 80, totalmente feel good e que vai deixar todos com um sorriso no rosto no final.

O elenco veterano está ótimo, como o maravilhoso Mark Rylance, que venceu o Oscar por Ponte de Espiões, e Ben Mendelsohn, o vilão aqui e vilão de Rogue One – Uma História Star Wars.

Mas o destaque mesmo fica por conta do elenco jovem, Tye Sheridan, Cyclope de X-Men Apocalipse, abraça o espírito aventureiro e se diverte no papel e tem Olivia Cooke, essa atriz irresistível, que surgiu lá em Bates Motel como a Emma e tem essa carreira grandiosa a ser construída. Essa menina vai longe.

Jogador Nº1 é o melhor filme de Spielberg em anos, uma grande ode aos anos 80, época que está cada vez mais presente nos dias de hoje, seja com Stranger Things, IT – A Coisa, entre outros.

É um excelente programa divertido, quase descompromissado e um excelente retorno de Spielberg aos blockbusters.

Nota 10,0

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here