Segundo o The Hollywood Reporter, após uma reorganização no quadro hierárquico dentro da Marvel Stúdios, Kevin Feige deixa de ser subordinado ao CEO da Marvel, Isaac “Ike” Perlmutter, na decisões relacionadas aos filmes da empresa e passa a se reportar diretamente ao chefe de estúdio da Disney, Alan Horn.

Assine nossa lista de e-mails para ter novidades nerds de alta qualidade, imediatamente, assim que forem postadas

É natural pensar que, quando se trata de tomar decisões sobre o que rola ou deixa do rolar na Marvel Studios, a última palavra seja de Feige. Afinal ele é o presidente da produtora desde 2007 e, sempre que se resolve falar das novidades sobre os filmes que tanto amamos, é a cara desse simpático tiozinho que vemos nos painéis e coletivas.

Mas a verdade é que, até semana passada, o produtor ainda submetias suas escolhas à aprovação de Perlmutter, um dos grandes nomes responsáveis pela sobrevivência da Marvel durante os anos 90 e pela gloriosa aquisição da marca pela Disney em meados dos anos 2000. O empresário residente em Nova York, entretanto, é conhecido por ser um mão de vaca de carteirinha. Do tipo que gosta de regrar até a comida que é servida aos repórteres em uma coletiva de imprensa, por exemplo.

Então por um lado ganhamos com o cinema mas perdemos com os seriados, já que quando se fala em Marvel na TV, as coisas continuam sobre o forte controle dele. Jeph Loeb, chefe da Marvel Televison, continua se reportando a Perlmutter nos assuntos relacionados a publicações, animações e demais shows.

Ok, ok, mas em relação ao cinema, o que isso muda para o espectador? Bom, a longo prazo podemos começar a notar coisas legais como uma possível mudança no orçamento dos filmes. Produções mais caras + efeitos melhores + melhores caches = Grandes filmes Marvel com atores que gostamos. Por outro lado, com a diferença na direção de departamentos, podemos aguardar com menos esperanças os crossovers entre filmes e séries. A participação de Os Defensores da Netflix em Vingadores: Guerra Infinita pode não rolar.

Oremos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here